O Tripé do Sucesso nos Exercícios + 3 Bases Sólidas de Sustentação

Por: Vinicius Zart

CREF: 014991 - G/RS

CEO Ferramentas Fitness

15/12/2015

27 min. de leitura

Treinamento, nutrição e repouso: você consegue fazer tudo certinho?

Claro que existem diversos fatores que podem dificultar a manutenção deste tripé, como compromissos profissionais, pessoais e familiares.

Mas aqueles que conseguem seguir tudo à risca, cuidar de todos eles, também tem todos esses compromissos, afinal, para existir problemas e tarefas à realizarmos, basta estarmos vivos. Então, como eles conseguem?

Algumas das razões são os motivos pessoais, que muitas vezes são fortes o suficiente para garantirem a manutenção do tripé. Porém são fatores pessoais, cada um tem os seus.

O que posso contribuir, em termos gerais, é chamar a atenção para um aspecto comportamental comum de quem consegue: organização!

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Organização

É um aspecto básico, mas os erros normalmente estão na base, que não é sólida o suficiente para sustentar as outras ações.

Mesmo que você tenha o dia cheio, como a grande maioria, se você destinar um momento para organizá-lo, vai conseguir manter a rotina.

Então vamos ver alguns detalhes práticos e informações sobre cada um dos componentes do tripé:

Regularidade nos exercícios

Começamos pelo que deveria imperar no pensamento de todos: a saúde!

Afinal, qual o conceito de saúde? Segundo o entendimento da Organização Mundial da Saúde (OMS), é um estado completo de bem-estar físico, mental e social, e não necessariamente apenas a ausência de uma enfermidade.

Se você não conhece, a OMS é uma agência especializada, subordinada a Organização das Nações Unidas (ONU). A OMS tem o objetivo de desenvolver o nível de saúde de todos os povos, através de estímulo e desenvolvimento de pesquisas científicas, patrocínio de programas de tratamento e prevenção de doenças, monitoramento da situação de saúde no mundo e várias outras ações em parcerias.

Para a manutenção da saúde, a OMS recomenda, depois de várias pesquisas sobre o tema, ao menos 150 minutos de exercícios semanais, ou seja, 30 minutos diários, 5 vezes por semana.

Se seus objetivos são estéticos ou rendimento esportivo, sem problemas, eles são consequência desta mesma regularidade, porém com algumas diferenças nos métodos de treinamento.

Para organizar o dia à dia e manter a rotina, basta você:

  • Fixar os dias da semana e horários de treino, como um compromisso

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Agenda

Afinal é um compromisso com você, com a sua saúde e os seus objetivos. Se puder fazer exercícios nos horários que tiver mais disposição, melhor ainda.

O relógio biológico de cada pessoa funciona diferente, alguns acordam mais dispostos (matutinos), outros vão aumentando a disposição mais pro final do dia (vespertinos).

  • Escolher um local de treino perto de casa ou do trabalho

A mobilidade urbana hoje é um problema sério em várias cidades do Brasil, por isso muitas pessoas até optam por treinar em casa mesmo. Já cogitou essa possibilidade?

Existem vários exercícios que podem ser realizados com alguns acessórios simples ou até mesmo exercícios com o próprio peso corporal.

Se tiver curiosidade ou interesse pelo tema, confira mais detalhes e possibilidades neste artigo sobre acessórios de treinamento versáteis e econômicos.

Nutrição adequada aos objetivos

Em um artigo sobre alimentação balanceada eu mencionei as diferenças básicas entre alguns alimentos, orientações gerais de hábitos alimentares e o quanto tudo isso influencia nos exercícios.

Mas em relação a se obter sucesso nos objetivos, além destes procedimentos básicos, é preciso fazer uma nutrição adequada aos objetivos.

Em regras gerais, quando se pretende aumentar a massa muscular, é necessário fazer uma ingestão calórica mais elevada, compatível com os exercícios, que neste caso também são mais intensos.

Como a demanda energética é maior, tem que ser maior a reposição, para permitir a reconstrução dos tecidos e o desenvolvimento muscular.

Ingestão calórica mais elevada também não quer dizer extrapolar em alimentos gordurosos de má qualidade, como muitos fazem erroneamente, com o pressuposto desse objetivo de ganho.

As alterações geralmente são: aumento nas quantidades das refeições e a substituição de alguns alimentos por outros, como por exemplo, incluir nas refeições mais alimentos ricos em gorduras boas (insaturadas), que contribuem com esse maior aporte calórico. Mas o padrão segue o mesmo.

Já no caso de redução de gordura corporal, também em regras gerais, se faz o oposto, uma redução na ingestão calórica, diminuição nas quantidades de cada refeição e um maior rigor em relação a alimentos que contenham gorduras saturadas, carboidratos simples, lactose (carnes vermelhas, arroz branco, batata inglesa, leite e derivados, etc).

Deixando bem claro que estes procedimentos são apenas regras gerais, portanto não contemplam a totalidade de pessoas, com características metabólicas e atividades diárias variadas.

Um metabolismo pode ser mais rápido ou mais lento que o outro, necessitando uma ingestão calórica maior ou menor. As atividades diárias podem ser mais intensas ou mais leves, também necessitando de maior ou menor ingestão.

Além do objetivo, estes dois fatores também influenciam na elaboração do plano alimentar. Por isso, sempre procure um nutricionista para te avaliar e orientar, de acordo com suas necessidades e objetivos.

Quanto à organização da alimentação diária, as dicas são as seguintes:

  • Preparar as refeições do dia todo, ou quase todas, com antecedência

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Cozinhar

Infelizmente existem poucos locais com alimentação saudável. A grande maioria dos restaurantes, lancherias ou cafés, servem fast foods, industrializados ou alimentos sem nenhum controle de seleção e modo de preparo.

Então, você não pode sair de casa contando com estabelecimentos para se alimentar. Vai acabar tendo que comer qualquer coisa e prejudicará os seus resultados.

  • Levar as refeições junto com você

Existem várias bolsas térmicas, de diversos tamanhos e fabricantes, com pequenos potes e divisórias, para você conservar e transportar suas refeições para qualquer lugar que vá e continuar focado nos seus objetivos.

Inclusive existem algumas mochilas ou malas que cabem também utensílios pessoais, como carteira, celular, óculos, chaves, notebook, calçados e roupas de treino.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Bolsa Térmica

Repouso suficiente

Este é um assunto um pouco polêmico, pois algumas pessoas se sentem bem com poucas horas de sono.

Mas uma coisa é a percepção que temos, que é muito relativa, outra são as necessidades fisiológicas do organismo.

Muitas pesquisas apontam um mínimo de 6 a 8 horas diárias, para regulação hormonal, eliminação de algumas toxinas resultantes de reações celulares básicas do organismo, também para fortalecimento do sistema imunológico e outras funções restauradoras.

Os efeitos da privação de sono vão desde alteração de humor, diminuição da coordenação motora, da capacidade de concentração e raciocínio, até alteração no apetite e maior risco de acidentes, devido a esses efeitos.

Um repouso suficiente também é essencial para a manutenção dos níveis de energia e disposição e consequentemente tem grande influência no desempenho dos exercícios.

Outro fator dependente do repouso, e tão importante quanto os exercícios, é a recuperação muscular.

Uma recuperação muscular inadequada é um dos principais motivos de lesões, pois nesse caso o organismo não conseguiu restaurar a capacidade contrátil e de produção de força dos músculos que foram exercitados antes de receber outro estímulo forte.

Mas afinal, quanto é o suficiente e o que posso fazer para melhorar? As ditas 6 a 8 horas são um padrão geral, mas dependendo do organismo, das atividades e exercícios diários, talvez seja necessário mais, talvez menos já seja suficiente.

Então, fique atento ao surgimento de algum dos sintomas, pois mesmo que você esteja se sentindo relativamente bem com poucas horas de sono, se surgir algum deles, pode ser um sinal do organismo que não esteja sendo suficiente.

Alguns detalhes práticos podem melhorar o seu sono, como:

  • Tentar não fazer exercícios muito tarde

Logo após os exercícios ainda ficamos com o metabolismo acelerado e níveis altos de adrenalina, que dependendo da pessoa, levam umas 2 à 3 horas para voltar aos níveis basais.

Portanto, a menos que não tenha outra opção, evite treinar após as 22h para não invadir a madrugada em claro.

  • Evitar alimentos pesados e atividades intensas, pouco tempo antes de deitar

Quanto aos alimentos, depende de cada um. Eu, por exemplo, posso comer um prato de comida, escovar os dentes e durmo super bem. Mas muitas pessoas relatam desconforto abdominal e insônia.

Portanto, faça uma refeição mais pesada (alimentos sólidos e maiores quantidades) no máximo até 2 horas antes de deitar e depois, para a ceia, priorize alimentos leves ou líquidos, como frutas, batidas de frutas, suplementos, etc.

Então, para o corpo relaxar, o sistema nervoso precisa relaxar antes. Faça, pelo menos 1 hora antes de deitar, um processo de relaxamento, com som mais tranquilo, menor quantidade de luzes e atividades intelectuais mais amenas.

Atividades mais intensas para o sistema nervoso, como ouvir música alta, discussões, leituras pesadas ou tomadas de decisão importantes, costumam nos deixar mais agitados e a consequência é o desperdício de um tempo precioso de sono, olhando para o teto do quarto.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Repouso

Agora que você já sabe a importância da regularidade nos exercícios, de uma nutrição adequada e um repouso suficiente e também aprendeu algumas dicas práticas sobre eles, vamos ver quais são as bases de sustentação desse tripé.

Em mais de dez anos trabalhando com exercícios, em vários locais e com centenas de pessoas, pude observar alguns aspectos determinantes para se conseguir fazer tudo certo.

Sem eles, acontece o que vemos em muitos casos: a pessoa inicia empolgada os novos exercícios e depois vai perdendo as forças, diminuindo a regularidade, a disciplina, e por fim parando com tudo.

Você já passou por isso? Então continue a leitura com muita atenção e vamos discutir algumas ações para que isso não aconteça mais.

Base 1 | Estratégia (planejamento concreto)

“A maioria das pessoas não planeja fracassar, fracassa por não planejar”.

John L. Beckley (escritor americano)

 

 

“É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las”.

Bernardo Rezende (técnico de vôlei)

Essas duas citações, desses dois grandes estrategistas, resumem bem a importância de um planejamento. E o Bernardinho foi mais além, citou a importância de planejar cuidadosamente cada passo, o que concordo totalmente, e iremos fazer juntos daqui para frente, ok?

  • Primeiro passo: definir um objetivo principal

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Meta

Emagrecer, aumentar a massa muscular, aumentar o condicionamento cardiorrespiratório, melhorar algum aspecto de saúde ou estético, etc.

Normalmente temos vários objetivos e várias coisas a melhorar, mas não é possível alcançarmos todos ao mesmo tempo.

Alguns até são similares e caminham juntos em termos de métodos de treinamento e plano alimentar, mas outros não, então vai depender muito de quais são os seus.

Defina o seu objetivo principal, o mais importante para você neste momento e siga em frente. Depois, aos poucos, vai alcançando os outros também.

Outro aspecto que deve ser analisado em conjunto com o professor, neste momento de definição do objetivo principal de treinamento, é a sua necessidade principal. “E o que seria isso?”

Sua necessidade principal é sempre algum aspecto que esteja comprometendo a sua saúde ou que tenha probabilidade de vir a comprometer no futuro, como doenças crônicas, desvios posturais acentuados, lesões músculo-esqueléticas, obesidade, entre outros.

O ideal é quando há o casamento dos dois (objetivo+necessidade), mas isso nem sempre ocorre, também devido às diferenças nos métodos de treinamento e alimentação.

Nessa situação de impasse, deve-se priorizar a necessidade!

Exemplo: a pessoa gostaria de aumentar a massa muscular (objetivo), mas está obesa (necessidade).

Neste caso o objetivo principal de treinamento, em um primeiro momento, seria a perda de peso, para não comprometer a saúde.

Após diminuir o percentual de gordura, a pessoa iniciaria o aumento na massa muscular.

  • Segundo passo: definir um prazo para o objetivo

Assim, temos uma meta (objetivo + prazo). Ter somente um objetivo a perder de vista não é eficiente. Todos nós somos movidos a prazos e prioridades nos nossos compromissos, então nos exercícios devemos proceder da mesma maneira.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Prazo

“Meta: quero emagrecer”. Não, isto não é uma meta, é um objetivo sem prazo.

“Vou emagrecer 10 kg dentro dos próximos 6 meses”. Isto é uma meta verdadeira, concreta e plenamente possível de ser alcançada, basta fazer o que for necessário.

“Já defini a minha meta, mas mesmo assim não consigo manter a regularidade nos exercícios, alimentação e repouso, então qual é o segredo?”.

Para uma estratégia de treinamento ser efetiva, precisamos também das outras duas bases de sustentação. Você é tão forte quanto o seu elo mais fraco, então não deixe ele arruinar os seus planos.

Na verdade não é nenhum segredo, são somente alguns detalhes que talvez você não tenha parado para pensar, mas eu estou aqui para te ajudar.

Ainda não tem uma meta? Então ainda não é o momento de aprender sobre a segunda base de sustentação do tripé. Pare, pense e defina a sua meta hoje mesmo. Depois disso você está apto à prosseguir com a leitura.

Se já venceu essa etapa, vamos em frente! Reflita sobre a seguinte citação:

“A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota”.

Sun Tzu

Sun Tzu foi um general chinês, grande estrategista e filósofo, autor da obra “A Arte da Guerra” – um conhecido livro sobre estratégia e liderança, que exalta a capacidade de superar obstáculos.

O que eu quero dizer com essa frase? Vou explicá-la por partes, e trazer para o contexto dos exercícios, que você vai compreender:

“A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória….”

Definição de tática: é qualquer elemento componente de uma estratégia, com a finalidade de se atingir a meta desejada.

Enquanto a estratégia busca a visão “macro”, de um conjunto, a tática busca a visão “micro”, no sentido de um elemento individual em relação ao todo.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Tática

Nossa estratégia de sucesso nos exercícios é o todo (tripé + as bases de sustentação). Uma das táticas operacionais é a segunda base: métodos de treinamento.

Base 2 | Tática (métodos de treinamento)

Uma estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória, pois o fato de você se exercitar de maneira desorganizada, até pode te proporcionar algum resultado, mas muito lentamente e somente a curto prazo.

Não dar atenção aos métodos de treinamento, ou seja, não ter uma tática (métodos definidos e organizados), vai resultar na seguinte situação que talvez você já tenha vivido na prática:

Você começa a fazer exercícios regularmente e cuidar da alimentação, por conta própria, e dentro de aproximadamente 30 a 60 dias vê algumas modificações corporais, que nunca tinha visto anteriormente (quando não fazia nada), concluindo que está no caminho certo.

Primeiro mês, bons resultados. Segundo mês, menos que o primeiro, mas ainda assim positivos. Terceiro mês, muito pouco ou nenhum resultado e daí em diante você “estaciona”, independente qual seja o seu objetivo, não consegue mais evoluir.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Desanimado?

É natural ter menos resultado nos meses subsequentes, em relação aos primeiros?

Sim, porém não ter absolutamente nada de evolução ou, em muitos casos, até regredir, é o sinal de um fenômeno muito simples que acontece no nosso corpo, que é o processo de adaptação.

O nosso organismo tem a incrível capacidade de se adaptar a qualquer estímulo recebido, seja bom ou ruim.

Exemplo: se você ingerir álcool frequentemente, aos poucos irá se adaptar aos seus efeitos e será necessário uma maior quantidade para sentir os efeitos da embriaguez.

Se você fizer uma refeição por dia, mesmo que isso também faça extremamente mal a saúde, aos poucos irá se adaptar e não sentirá mais fome.

Em relação aos bons estímulos, como exercícios e alimentação balanceada, acontece o mesmo processo de adaptação, portanto, por mais que você esteja fazendo tudo certo, é necessária uma variação nos estímulos, periodicamente.

É neste ponto que você estaciona, por não saber que deveria mudar, por não saber o que mudar, quando mudar, o quanto mudar e de que maneira.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | O que fazer?

“…tática sem estratégia é o ruído antes da derrota”.

Na situação inversa ocorrem os mesmos problemas, mas com um agravante. Por isso que é o ruído antes da derrota, mas vou explicar por partes.

A tática sem estratégia, trazendo novamente para o nosso contexto, seria você escolher um método de treinamento isolado, mas que não faz parte de uma visão macro, ou seja, de um conjunto de ações em prol do seu objetivo.

É muito comum nos tempos atuais, devido às facilidades de comunicação, vermos algumas pessoas afirmando, equivocadamente, e por falta de conhecimento dos processos fisiológicos, que o método X ou Y, é o melhor e mais rápido método de emagrecimento ou aumento de massa muscular.

Então vamos esclarecer algumas coisas em relação a essas afirmações!

  • Mitos sobre métodos de treinamento

Quanto “ao melhor”: não existe o melhor método, algo universal, que promova excelentes resultados em todas as pessoas com o mesmo objetivo.

Existe o mais adequado para um determinado biotipo, nível de condicionamento físico, idade, histórico de saúde, histórico e fase de treinamento, características hormonais e metabólicas.

Isso citando apenas alguns aspectos gerais, sem entrar em detalhes específicos como desvios posturais, lesões articulares prévias, assimetrias entre membros e encurtamentos musculares, que toda população tem, sem exceção, um ou outro destes.

Há incontáveis possibilidades de combinações de todos esses fatores, que vão de um extremo ao outro, que vão de um indivíduo saudável e bem condicionado à outro com algumas doenças e limitações.

Você acha que existe algum método que cubra todo esse universo de possibilidades? Não existe e nunca irá existir!

Em relação “ao mais rápido”, te faço uma pergunta que foge um pouco da explicação técnica, mas ainda assim é importante que você reflita, combinado à questão anterior: há algo na sua vida que você conquistou da noite para o dia ou com pouco esforço?

Passar no concurso ou conseguir o emprego que você sempre quis, conquistar o seu primeiro veículo ou imóvel, ter o corpo ou saúde que sempre imaginou?

Se você conseguiu algum desses da noite para o dia ou com pouco esforço, por favor me avise como.

Portanto, em relação aos treinamentos funciona da mesma maneira: o método mais rápido de se obter resultado é o mais adequado para o seu momento atual. 

Uma tática sem estratégia, resulta nos mesmos problemas da estratégia sem tática, exatamente em função da necessidade de diversificação dos estímulos de treinamento e alimentação.

Não se treina no médio e longo prazo sempre e somente com um método de treinamento, mesmo sendo bom para o momento.

Treina-se com uma constante alteração nas variáveis de treinamento conforme a sua evolução.

Retomando a definição de tática e estratégia, intimamente elas estão relacionadas e se complementam, sendo tática o plano a curto prazo e estratégia o plano a médio e longo prazo.

Então, em um planejamento estratégico de treinamento, utilizamos uma combinação de vários bons métodos, alternadamente, para aproveitarmos o que há de melhor em cada um e evitarmos a estagnação dos resultados.

Isto se chama periodização de treinamento. Segue um exemplo abaixo de uma estrutura e organização de um treinamento:

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Periodização

O ruído antes da derrota é este: muitas promessas e afirmações, muitas “luzes”, pouco embasamento técnico, poucas verdades. Qual é a derrota?

Se você escolher, ou for induzido a escolher, um método para o qual não esteja preparado no momento, ou seja, uma tática sem uma estratégia, terá apenas um ruído de evolução inicial e será questão de tempo para uma lesão mais séria e a derrota no seu objetivo.

Quais são os melhores e mais rápidos métodos de emagrecimento ou aumento de massa muscular?

Aqueles que não te prometerem nenhuma facilidade para consegui-los, através de argumentos sensacionalistas, persuasivos e de comodidade.

Acrescento ainda os que não são programas fechados de X semanas, que “servem para todo mundo”, que é só chegar e aproveitar, do tipo “verdura em feira”.

Treinamento físico NÃO É que nem roupa de “tamanho único”.

Treinamento físico é mais parecido com a analogia do sapato: se você insistir em colocar um tamanho 37, tendo os pés número 40, aguente as consequências.

Existem pessoas que, infelizmente, sujeitam o seu corpo e saúde à “feira”. Quais verduras elas vão levar para casa, depende da feira, mas o “pepino” certamente está no pacote.

Então, se você me perguntar uma única dica, algo que possa te trazer os maiores benefícios, que possa resumir todo o meu aprendizado nesta área, seria essa: procure e contrate serviços profissionais de orientação que elaboram uma estratégia voltada para as suas necessidades. Nesses você pode confiar!

  • Mitos sobre métodos de emagrecimento e aumento de massa muscular

Quer saber porque ocorre uma evolução inicial no seu corpo e você acaba acreditando nessas fórmulas “milagrosas”?

Os exemplos que eu citei (emagrecimento e aumento de massa muscular), são os objetivos mais populares dentro dessa situação, então vou explicar alguns aspectos básicos sobre eles.

O sobrepeso, geralmente, é resultado da inatividade física e da alimentação descontrolada.

Neste caso, estamos falando de uma maior quantidade de tecido adiposo acumulada no indivíduo.

O tecido adiposo é composto de: gordura + água e uma pequena quantidade de eletrólitos e proteínas.

Quando você ingere muitos alimentos industrializados, ricos em sódio, armazena uma quantidade significativa de gordura, mas também de água, dentro do tecido adiposo (retenção hídrica).

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Gordura

Em um programa de emagrecimento, grande parte das perdas iniciais são dessa água acumulada, pois é mais fácil de ser eliminada pelo organismo. Portanto o peso total diminui, o que faz você crer no “milagre” da perda de peso.

Mas o que é mais prejudicial a saúde, que é a gordura (triglicerídeos), só é oxidada (eliminada), em quantidades mais significativas, no médio e longo prazo. Então não caia no golpe de dezenas de quilos perdidos em poucas semanas.

É possível perder em torno de 1 kg de gordura por semana, seguindo uma rotina regular de exercícios e alimentação balanceada.

Qualquer perda acima dessa média, tem grande probabilidade de ser de água e/ou massa muscular, que também é perdida se você fizer uma dieta muito radical e desorganizada.

Só que a perda de massa muscular (catabolismo) não é saudável, pois diminui o seu metabolismo e ainda prejudica o sistema locomotor.

O que vai te fazer eliminar mais gordura não é um método sensacionalista e sim uma estratégia consistente de treinamento no médio e longo prazo.

E no caso do aumento de massa muscular?

Quanto ao aumento de massa muscular, em muitos casos acontece o oposto do que estamos discutindo até aqui.

A pessoa está fazendo uma dieta hipercalórica e um treinamento intenso (requisitos básicos para esse objetivo), só que ingere os alimentos errados e acaba tendo um acúmulo muito grande de gordura e água, fazendo com que aumente o peso na balança e as circunferências em poucas semanas.

Isso a leva a crer que o método é excelente, que cumpre o que promete, só que ela ganhou muito pouca massa muscular e mais parece com um balão.

Aproveitando a analogia do balão, você vai imaginar a seguinte situação: um balão murcho ocupa um pequeno volume, correto? Quando você enche esse balão, o volume é maior.

Agora você imagina uma musculatura bem flácida, de quem nunca se exercitou. Ela também tem um menor volume, comparado a musculatura de quem se exercita há algum tempo, concorda?

Então, um dos primeiros efeitos, quando você está iniciando um treinamento de força, além de aumentar a força, que é uma capacidade que geralmente se desenvolve rapidamente, você fica com os músculos mais rígidos.

 

Pois bem, acontece que aquela musculatura que estava flácida, em algumas semanas estará mais rígida, o que de fato aparenta um maior volume, mas na prática você não ganhou nada além de algumas gramas de massa muscular e alguns quilos na balança pelo acúmulo de gordura e retenção hídrica.

Portanto, seja crítico, reflita, pesquise. Menos imediatismos e mais realidade. Preocupe-se com você e a sua saúde. Atalhos em treinamento físico não existem.

Aliás, fiquei um tempo pensando em algum exemplo de atalho em outras áreas da vida que não envolvam alguma enganação ou exploração, mas como “atalhos” eu só conheço o planejamento, a organização, a dedicação, a disciplina e a orientação profissional.

E você? Acredita em soluções milagrosas ou prefere uma estratégia personalizada e efetiva?

Base 3 | Mentalidade vencedora

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Mentalidade Vencedora

“Conhecer o outro e conhecer a si mesmo: em cem batalhas, nenhum perigo. Não conhecer o outro e conhecer a si mesmo: uma vitória para uma perda. Não conhecer o outro e não conhecer a si mesmo: em cada batalha, derrota certa.”

Sun Tzu

Captou? Conhecer a si mesmo é fundamental para tudo na vida! Nos relacionamentos e no trabalho: para saber qual estilo e perfil você se harmoniza, qual te dará prazer e felicidade. Nos estudos: para saber com qual forma de ensino você absorve mais os conteúdos. Com os exercícios isso não é diferente.

Que diferença faz eu me conhecer para ter sucesso nos exercícios? Toda! 

Começando pela primeira coisa que você decide quando vai começar a se exercitar: o que fazer.

Nos tempos atuais não existem centenas de possibilidades de exercícios, existem milhares! Milhares de modalidades esportivas, métodos de treinamento, formas e locais para fazer alguma atividade.

Portanto iniciamos a base 3 (mentalidade vencedora), já mudando uma forma de pensar que está comprometendo ou vai comprometer os seus objetivos futuramente: “não tem o que fazer”. “É que eu tenho tal doença ou lesão, então não tem o que fazer”.

Tem sim: algumas dúzias de opções de exercícios, mesmo com limitações significativas, isso eu posso te garantir!

Você não saber o que fazer é uma coisa. Não ter o que fazer, é outra bem diferente. Conhece o ditado: “quem quer arruma um jeito, quem não quer arruma uma desculpa”? Se você acha que eu estou exagerando, assista ao vídeo abaixo:

Agora que você já sabe que o impossível é apenas uma questão de mentalidade e que existem muitas opções de exercícios, voltamos à questão do que fazer.

Esse é um momento importante e faz diferença você se conhecer, pelo simples fato que ninguém permanece muito tempo fazendo exercícios que não gosta.

Por que se obrigar a ir a uma determinada academia se você não gosta do ambiente ou das atividades oferecidas? Por que se obrigar a fazer algum esporte só porque está na moda?

Este é um momento de refletir sobre as coisas que você tem mais afinidade ou que tem interesse em aprender e ir atrás, pesquisar, descobrir outras modalidades esportivas e formas de se exercitar que atendam as suas necessidades e anseios.

O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Pesquisa

Fazer exercícios com prazer é a única forma de permanecer fazendo por muitos anos. E nada impede que depois de um tempo você procure outras atividades, caso tenha enjoado de alguma ou ela não tenha sido o que você esperava.

O importante é não acabar parando com tudo, por isso a reflexão proposta aqui é não se prender a algo que você não se sinta bem. Você deve primeiro agradar a sua mente, para consequentemente beneficiar o seu corpo.

Outro motivo importante de você se conhecer é em relação a continuidade nos exercícios. Por mais que você faça algo que goste, nem sempre as coisas acontecem como esperamos.

Seja na própria evolução da atividade, seja nos compromissos do dia a dia. Então identifique os seus pontos fracos e pense em alternativas para quando surgirem essas situações.

O meu ponto fraco, por exemplo, que me faz perder totalmente a vontade de treinar nesse dia, é quando cometo algum erro, de trabalho ou pessoal, pois me cobro muito, então acabo me estressando.

Todos tem as suas fraquezas, mas a questão é: o que você faz para contorná-las? Não faz nada? 

Se não fizer, elas vão controlar você. Se não fizer alguma coisa, elas vão afastá-lo cada vez mais dos seus sonhos.

E é exatamente nisso que eu me apego quando surgem essas situações, me apego nos meus sonhos. É a maneira que eu encontrei de contornar os problemas.

Meu sonho hoje é ajudar muitas pessoas a melhorar de vida, através da manutenção da saúde física e emocional. 

Mais especificamente, através da orientação nos exercícios e tudo o que está relacionado, que é fundamental para a saúde. 

Portanto, quando me pego pensando nos erros, tento imediatamente lembrar dos sonhos, que são o meu combustível para seguir no caminho, fortalecendo o corpo e a mente.
O Tripé do Sucesso nos Exercícios | Sonhos

Esta imagem, que retirei da fanpage do Instituto Geração de Valor, reflete exatamente isso que estamos falando. 

Se você não conhece o GV, mantido pelo Flávio Augusto, um dos maiores empresários do Brasil e também do mundo, recomendo muito que acompanhe o seu trabalho. 

Sua biografia, missão e mentalidade, na minha humilde opinião, realmente inspiram e auxiliam nesse processo de construção de uma mentalidade vencedora!

Talvez esses aspectos de como pensar e agir em situações adversas te pareçam básicos e sem muita importância? Só que muitos dos erros em um programa de exercícios tem como origem uma mentalidade fraca, e levam à desistência dos seus sonhos.

Quando eu falo em sonho, é de fato algo que você queira muito e isso significa fazer o que for necessário para alcançá-lo. Significa fazer exatamente os exercícios que o seu professor orientar, comer o que tiver que comer e ponto final.

Nem tudo são rosas, nem sempre fazemos só as coisas que mais gostamos, às vezes é preciso fazer também o que necessitamos.

Acostume-se e incorpore esse pensamento na sua vida como um todo.

Um detalhe importante em relação à preferências: às vezes nem sabemos que gostamos de algo até fazermos pela primeira vez. Garanto que já aconteceu isso com você em algum momento.

Então experimente coisas novas, se possível todos os dias, e mude os hábitos que te prejudicam.

Somente com a união de várias técnicas e disciplina você conseguirá alcançar o sucesso nos exercícios e nos seus objetivos. Mas, afinal, por que é um tripé? Porque uma ação depende da outra para se manter em pé, então faça acontecer!