Suplementos Alimentares | Qual o papel, quando tomar e quais os principais tipos?

Por: Vinicius Zart

CREF: 014991 - G/RS

CEO Ferramentas Fitness

24/08/2015

7 min. de leitura

O que são os suplementos alimentares? Resumidamente, são produtos que contêm os mesmos nutrientes que encontramos nos alimentos, porém em uma quantidade mais concentrada.

Consequentemente, seu estado físico é em pó, líquido, gel ou cápsulas, geralmente.

Qual o papel dos suplementos alimentares?

Definição de “suplemento”:

O que se acrescenta a um todo para ampliá-lo ou aperfeiçoá-lo.

Os suplementos tem o papel de aperfeiçoar a alimentação, para otimizar principalmente o desempenho dos treinamentos e o processo de recuperação do organismo.

Ou seja, não são para substituir refeições! O suplemento é um acréscimo, para suprir uma determinada carência energética ou de nutrientes específicos, que dependendo da intensidade do treinamento e objetivos, somente a alimentação não supre.

Essa explicação é muito simples: mesmo os alimentos de boa qualidade nutricional fornecem uma quantidade X de proteínas, carboidratos e outros nutrientes, em uma determinada porção. As combinações de porções específicas formam uma refeição.

O somatório dessas porções e refeições ao longo do dia, fornecem uma ingestão calórica diária de Y.

Um dos objetivos que há maior procura pela suplementação, por exemplo, é o aumento de massa muscular.

Neste caso, é necessário um aumento na ingestão calórica, para auxiliar na reconstrução dos tecidos e suporte energético de um treinamento mais intenso.

A questão é que o estômago naturalmente possui um limite de ingestão de alimentos em uma única refeição.

Portanto, se a alimentação já estiver adequada em termos de quantidades e qualidade, de acordo com seu metabolismo, composição corporal e objetivos, a única maneira de aumentar a ingestão calórica ou a de algum nutriente específico é o utilizando em uma forma mais concentrada.

Os suplementos alimentares só substituem refeições em alguns casos específicos, como, por exemplo, alguma impossibilidade de fazê-las em um determinado momento, pelo local ou compromisso em que se esteja.

São alternativas práticas e rápidas nessas situações, para que não se atrase ou pule uma refeição e permaneça muitas horas sem ingerir algum nutriente.

Outro exemplo é no caso de estratégias alimentares específicas, como quem treina de manhã cedo e logo em seguida tem um compromisso.

Nesse caso, não há tempo de comer algo sólido, que precisaria de um intervalo maior entre a refeição e o treino.

É uma alternativa para não deixar de treinar e nem de se alimentar, mesmo tendo um tempo limitado.

Mas, que fique claro que essas substituições são excessões, que de preferência devem ser esporádicas, pois os suplementos alimentares nunca vão se igualar a capacidade de fornecimento de energia de uma boa refeição.

Que tipos de suplementos alimentares existem?

Tipos de Suplementos Alimentares

Existem dos mais variados, sendo os principais constituídos de diferentes tipos e formas de processamento de proteínas e carboidratos (macronutrientes).

Muitos são constituídos também de micronutrientes, como vitaminas e minerais e ainda outros com elementos e funções específicas.

Não vou entrar em detalhes das formas de utilização de cada um, pois além desses detalhes serem específicos às necessidades nutricionais de cada indivíduo, esse é um papel do profissional de nutrição, avaliar as carências, prescrever e orientar o plano alimentar como um todo.

Meu dever, como educador físico e profissional da saúde, é de esclarecer algumas informações equivocadas sobre esse assunto, alguns mitos e quem deve ou não deve ingerir suplementos alimentares, como parte integrante de uma estratégia de treinamento.

Veremos tudo isso agora nos próximos tópicos.

Suplementos alimentares são esteroides anabolizantes?

Definitivamente não! Algumas pessoas, geralmente que estão iniciando seus treinamentos e  ainda não buscaram orientação profissional, acabam fazendo essa confusão entre os dois.

Os Esteróides Androgênicos Anabólicos (EAA), ou simplesmente anabolizantes como são conhecidos, são hormônios sintéticos, geralmente derivados do hormônio sexual masculino, a testosterona.

Eles foram originalmente desenvolvidos para utilização em inúmeros procedimentos médicos, como estimulação de crescimento ósseo, casos de condições crônicas debilitantes como câncer e AIDS e também de acidentes graves, com grande comprometimento dos tecidos corporais.

Justamente pelas suas propriedades regenerativas e de crescimento celular, eles vêm sendo utilizados por alguns atletas e outros praticantes de exercícios com a finalidade de melhora na performance física ou estética.

Porém, segundo diversas pesquisas, o uso indiscriminado e inadequdo de anabolizantes, sem prescrição médica, pode ocasionar diversos efeitos colaterais à saúde, como elevação da pressão arterial, alterações cardíacas e comprometimento do fígado, entre outros.

Os suplementos alimentares, por sua vez, são apenas produtos com uma concentração maior dos mesmos nutrientes encontrados nos alimentos, como dito anteriormente. Portanto, são coisas completamente diferentes.

Quem deve ingerir suplementos alimentares e quem não deve?

Esta é uma grande polêmica, pois de um lado estão os profissionais conscientes e preocupados de fato com o rendimento dos seus alunos e também com o desperdício de tempo e dinheiro dos mesmos.

Do outro lado, estão os fabricantes, lojas e “profissionais” que recomendam a utilização de suplementos alimentares por qualquer pessoa, independente de objetivos e necessidades energéticas, visando lucro.

Para que você mesmo entenda essa questão, voltamos as primeiras informações sobre os suplementos alimentares:

1.  São um aperfeiçoamento da alimentação

2.  Não se igualam ao fornecimento de energia de uma refeição

3.  Suporte calórico e energético adicional

Agora, algumas questões chave: a sua alimentação é boa? E quando eu me refiro a boa eu quero dizer: você faz todas as refeições nos horários certos, todos os dias?

Você come os nutrientes e as quantidades adequadas aos seus objetivos em todas as refeições, todos os dias?

Amigo (a), esse é o básico de uma alimentação que visa a saúde e principalmente alguma modificação de composição corporal, melhorias estéticas ou de desempenho físico.

E esse básico é responsável por pelo menos 85% dos seus resultados, pois os suplementos não se igualam ao fornecimento de energia de uma refeição (2).

Então você gasta uma fortuna em suplementos importados, que vão te ajudar nesses 15% adicionais e ingere frequentemente gorduras, frituras, doces, bebidas alcoólicas e fica várias horas sem fazer uma refeição?

Assim você está sendo totalmente relapso com os 85%. Está pensando na “cereja”, mas nem tem o “bolo”.

Está jogando dinheiro fora e perdendo tempo, pois assim não vai conseguir resultados positivos.

Não existe nenhuma construção de qualidade sem uma base sólida.

Pirâmide Alimentar

Suplementos Alimentares | Pirâmide Alimentar

Se esse for o seu caso, pode deletar a tentação consumista de comprar um suplemento que não vai te ajudar neste momento.

Primeiro, organize a base, de preferência com auxilio de um nutricionista, para depois pensar em um aperfeiçoamento do plano alimentar (1).

Caso não consiga realizar uma consulta nutricional no momento, pode pelo menos entender melhor o papel de cada nutriente no nosso organismo, que tipos de alimentos priorizar e quais evitar.

Temos um Guia de Alimentação Balanceada que pode te auxiliar nas etapas básicas.

Se você está no caminho certo em relação a alimentação, ainda é necessário analisar a rotina de treinamento: você treina no mínimo umas 4x por semana?

Faz um treinamento intenso, exaustivo? Treina regularmente e intensamente pelo menos há uns 6 meses ininterruptos?

Porque se você treinar esporadicamente, se fizer um treino leve a moderado ou estiver somente inciando uma rotina mais intensa, uma boa alimentação já supre as necessidades energéticas.

Novamente, se alguma das respostas for “não”, ainda não é o momento de tomar suplementos alimentares. “Por quê?”

Se, de fato, você mantiver essa regularidade e intensidade por alguns meses e seu objetivo for melhorar ainda mais seu desempenho físico ou estético, aí chegou o momento de aumentar seu suporte energético (3).

Nesse caso, os suplementos alimentares tem um papel fundamental no processo, pois as maiores concentrações de macro e micronutrientes auxiliarão no rendimento do treinamento em si e também na recuperação dos tecidos, que agora sofrem danos maiores e mais frequentes.

Os suplementos ainda são prescritos com outros objetivos, como no caso da terceira idade, por exemplo.

Para o idoso, os objetivos são reforçar a alimentação ou proporcionar nutrientes em outro estado físico de composição, como líquidos.

Algumas pessoas têm restrições de determinados alimentos sólidos ou outras enfermidades que dificultam a digestão, então é uma forma de repôr os nutrientes essenciais e atenuar as perdas músculo-esqueléticas.

Agora que você já sabe se deve ou não tomar suplementos alimentares e a qual profissional recorrer para essas necessidades, concentre-se em aprimorar as ações que vão te gerar mais retorno nesse momento!